Pages Navigation Menu

 

A Carreira Acadêmica


Por Juliana Fukuyama

Em tempos de crise a luta por uma oportunidade no mercado de trabalho acaba se tornando uma questão de sobrevivência. Em alguns casos, a saída encontrada por aqueles que um dia já pensaram em dar aulas é a carreira acadêmica.

Contudo é preciso planejamento para conseguir se desenvolver no meio acadêmico, pois uma carreira acadêmica pode ter início ainda na graduação através da iniciação científica. Neste caso, o aluno que engaja em um projeto de pesquisa, atraído pela área científica, depois de formado acaba seguindo pelo caminho do mestrado, doutorado, pós-doutorado, e livre-docência.

O que muitas vezes acaba desanimando os aspirantes a mestres e doutores é a questão financeira, o salário nesta área pode variar em média entre R$ 3.000,00 para iniciantes com título de mestre, a R$ 10.000,00 para doutores; em escolas públicas ou privadas.

Por outro lado, esta área oferece alguns atrativos como férias duas vezes ao ano, flexibilidade de horário, e o que tem chamado a atenção nos últimos anos é a falta de profissionais habilitados para lecionar, pois dar aula exige muito do profissional, desde a preparação das aulas, entonação da voz e preparo físico.

Diferente do mundo corporativo, a carreira acadêmica também pode ser desenvolvida em paralelo a outra ocupação ao longo da vida do indivíduo. Muitos jovens seguem um caminho inverso ao anteriormente descrito.

Ao se forma o indivíduo decide se inserir no mercado de trabalho, podendo atuar na área corporativa privada ou pública, empreendedorismo, e até consultoria. Na maioria dos casos pode ou não estar relacionada a sua área de formação inicial, e enquanto isso, caminha com o projeto de fazer um mestrado.

Tudo pode ser bem planejado, e assim que o indivíduo atinge uma certa estabilidade financeira e a sua ocupação naquele momento lhe permitir, ele inicia seu mestrado. Isso só irá agregar valor à sua carreira, e abrirá outras portas em direção à área acadêmica.

Alguns chegam a abandonar de vez o mercado de trabalho corporativo e passam a se dedicar exclusivamente a lecionar e a trabalhar na área de pesquisas científicas, e assim conseguem se realizar profissionalmente.

Seja qual for o momento, planejar é essencial para quem quer seguir a área acadêmica, pois é uma área na qual o interessado deverá se dedicar intensamente, com muito estudo e pesquisa, cujos frutos serão colhidos após anos de trabalho, mas que recompensam todo e qualquer investimento.

* Juliana Fukuyama é coordenadora do grupo de orientadores profissionais do Dicas Profissionais.