Newsletter subscribe

Artigos

A tentação de um novo emprego

Posted: 4 de abril de 2018 às 6:00 am   /   by   /   comments (0)

De repente, você recebe um telefonema de uma agência de recrutamento dizendo que você tem o perfil ideal para uma nova posição em outra empresa e te faz uma oferta espetacular, que inclui um pacote de benefícios, possibilidade de crescimento profissional, etc…Pronto, sua cabeça começa a funcionar!

No mesmo instante, seu atual emprego passa a não ser tão atrativo. Sua avaliação é de que seu cargo atual já não é mais tão interessante! Seus superiores então, nem fale…E a distância de sua casa? Ah! A nova oportunidade sim! Aquilo é que é emprego! Aquela empresa sim, é que dá futuro para seus funcionários!

Mas, qual a melhor atitude a considerar nessa hora, mudar ou não mudar de emprego? Essa dúvida atormenta a todos; iniciantes ou experientes profissionais e as respostas poderiam ser as mais diversas. Como para cada caso existe uma resposta, separamos alguns pontos que podem te orientar nesta decisão:

1. Há quanto tempo estou na empresa atual ou no cargo atual?
Se você está há pouco tempo na empresa atual ou está ocupando uma posição há pouco tempo, deve considerar com mais cuidado a oferta de emprego. Deve avaliar por exemplo o prestígio que está tendo aos seus superiores, a aceitação de suas idéias, ou mesmo a participação em um projeto de relevância que está sendo desenvolvido.

2. As ofertas que lhe são feitas são melhores do que as atuais?
Será que você não está trocando “seis por meia dúzia”? Considere se as ofertas não são simples promessas que são feitas por ocasião de um processo de contratação para adoçar sua boca.

3. O ambiente e as condições de trabalho oferecidas são ideais para meu sistema de trabalho e minha experiência?
Considere sempre se o ambiente e as condições de trabalho estão próximos das suas exigências e qualificações profissionais. Porque muitas vezes a razão de seu bom desempenho até o momento deve-se também à estrutura adequada à sua forma de trabalho. Significa que você não precisou correr tanto atrás de recursos humanos, financeiros, ou outros necessários às suas atividades. Eles estavam ali, disponíveis para você. Será que na nova posição, você não terá que se desdobrar mais, por não ter tantos recursos? Será que seus erros iniciais serão de certa forma relevados pela falta de uma estrutura, por exemplo?

4. É tempo de mudar?
Se você já explorou e esgotou todas as possibilidades de “sair-se bem” na empresa e no cargo atual e realmente não vê mais chances de crescimento, porque não considerar o convite que lhe está sendo oferecido?

Se essas dúvidas ainda persistirem dentro de sua cabeça, é porque a nova posição oferecida não preenche de forma satisfatória seus desejos. Daqui para frente, você pode até mudar de empresa ou de posição, mas será por sua conta e risco!