Chegamos ao final do primeiro semestre de 2017

Nelson Fukuyama*

Muitas pessoas, e você pode estar entre elas, certamente fizeram os seus votos e desejos na virada do ano passado e possivelmente se dedicaram a alcançá-los durante esse primeiro semestre do ano que hoje está se encerrando.

Não estou errado se disser que o maior sonho de muitos era conseguir um emprego. Mas, como todos sabemos o mercado de trabalho continuou difícil nesse período e dentre os mais de 14 milhões de desempregados, apenas poucos conseguiram a sua vaga de trabalho com registro. A alternativa para muitos foi se sujeitar a trabalhos temporários, sem registro. Parece que esses ainda terão que ter um pouco mais de paciência para poder realizar o seu sonho.

Quem esteve empregado entendeu que a melhor alternativa foi segurar o seu emprego diante de tanta pressão que a instabilidade econômica e política trouxe ao País e, por consequência, às empresas. No cenário de incertezas, profissionais de todos os níveis hierárquicos devem ter sentido aquele friozinho na barriga de ser chamado para uma conversa com o seu superior e receber o seu “cartão vermelho”

Não deve ter sido diferente para quem tem o seu negócio próprio. Arriscar em novos projetos também ficou complicado. Ter que gerenciar um negócio, tomar decisões, lidar com pessoas e gerir recursos foi um grande desafio para muitos.

Mas, até agora eu falei sobre o passado. O que esperar do segundo semestre de 2017?

Teremos que conviver ainda por um período com as decisões políticas que queiram ou não afetam a Economia e as empresas. As previsões trazem uma luz de esperança sobre o setor trabalhista especialmente em alguns setores como o de agronegócios. Deus permita que esse novo período traga esperança para todos nós. Portanto, “fé em Deus e pé na tábua”!

*Nelson Fukuyama é Co-Fundador, Gestor e Colunista do portal Dicas Profissionais, Diretor e Administrador da Yama Educacional e Colunista dos portais Carreira&Sucesso, da Catho e Administradores.com para os quais fala sobre comportamento no ambiente de trabalho, com base em sua trajetória profissional ascendente, de trainee de consultoria externa a diretor de empresas nacionais e multinacionais.


Vídeo recomendado:

Como se vestir para uma entrevista de emprego?

A consultora de imagem e estilo Lilian Lopes fala sobre a importância de se vestir adequadamente para uma entrevista de emprego e dá dicas para homens e mulheres.