Empreender não é para todo mundo!

 Juliana Cruz*

Há 2 anos, eu deixei meu cargo de Gerente Operacional de Rh/Adm e Financeiro que tinha por 5 anos, em uma empresa de 500 funcionários.

Com síndrome do pânico, estressada, cansada, surtei levantei de minha mesa e fui para casa, chorei na minha cama como se um casamento tivesse acabado, fiquei por 6 meses chorando quando me lembrava da angustia que sentia.

Em um momento de crise que o país enfrentava e enfrenta, com um salário alto a recolocação se tornou difícil, mais do que imaginei.

Eu percebi que deveria correr atrás, divulgar meu trabalho e conseguir clientes.

Alguns acham que deixar seu emprego significa liberdade, trabalhar menos, ter mais tempo… vou te dizer:

Eu trabalho muito hoje também, mesmo quando estou home-office  não faço horário de almoço e via de regrar trabalho até as 20h, trabalho aos domingos muitas vezes, e penso muito no que irei fazer no dia seguinte.

Se eu não fechar trabalhos eu não ganho, então preciso atender e também prospectar.

É difícil!

Valeu a pena? Valeu!

Faria de novo? Faria.

Mas acredito que é possível ser feliz, empreendendo no negócio do outros, sendo funcionário também.

Acredito que empreender não é para todo mundo!

Eu fiz a escolha certa para mim, qual será sua escolha. Ser feliz só no fds é muito pouco!

*Juliana Cruz é Consultora em RH/Talent Acquisition/Professional Coach / R&S/ Palestrante. Este artigo foi publicado em https://www.linkedin.com/feed/update/urn:li:activity:6341277558046236673/.


Vídeo recomendado:

Administração do Tempo

Julio Amorim dá 4 dicas preciosas que irão te ajudar no gerenciamento de atividades e tornar seu vida profissionais mais produtiva.