Finanças pessoais: o seu salário de janeiro virá com muitos descontos

Rodrigo Soares Martins*

“Ai, ai, ai, o que eu recebi de saldo de salário agora em janeiro não vai dar para pagar as minhas contas” é uma frase bastante comum para muita gente que não costuma planejar bem as suas finanças para o mês de janeiro.

Isso acontece porque no mês de dezembro a maioria dos trabalhadores costuma receber uma “bolada” em sua conta corrente por conta do salário do mês de dezembro, mais a metade do 13º salário, mais um valor a título de gratificação extra (bônus extra), mais o valor das férias que lhe é antecipado.

Na euforia dos dias de Festas Natalinas, a pessoa vai e gasta grande parte do que ganhou com presentes, viagens e outras coisas e só vai perceber que “passou do limite” quando receber o saldo de salário no mês de janeiro que é praticamente suficiente para cobrir somente os encargos sociais dos valores recebidos em dezembro.

Apenas para você ter uma ideia, vamos considerar que a pessoa receba um salário mensal no valor de R$ 3.000,00 e que em dezembro ela receberá a metade do 13º salário e as férias de 20 dias mais 10 dias que “vendeu” para a empresa (ou seja, ela gozará apenas 20 dias). Imagine agora que no quinto dia útil de janeiro, quando ela receber o seu hollerith/contracheque ela vai verificar que nele aparecerão os seguintes valores:

Rendimentos:
(+) Salário referente a Dezembro = R$ 3.000,00
(+) Metade do 13º salário = R$ 1.500,00
(+) Férias mais 1/3 de férias = R$ 4.000,00
(+) 10 dias de férias que foram vendidos”= R$ 1.000,00

Deduções:
(-) Soma de salário de Dez+ metade do 13º+ Férias)= R$ 8.500,00

Saldo a receber
(=) 10 dias de férias “vendidos” = R$ 1.000,00
(-) Encargos Sociais= R$ 109,51
(=) Saldo final a receber = R$ 890,49

Daí bate o desespero já que em janeiro ela possivelmente terá uma série de compromissos como matrícula de escola, compra de material escolar para si mesma ou para os filhos, IPVA do carro, e por aí vai. E tudo se normalizará somente quando receber o salário de fevereiro, ou seja, ela ficará mais de 30 dias sem qualquer rendimento, se é que depende somente de salário..

Portanto, para evitar surpresas e para não começar o ano reclamando que o seu salário está insuficiente, a melhor recomendação é, primeiro, procurar entender bem como funciona o sistema de rendimentos e descontos em folha, o que procurei demonstrar acima, e, depois, planejar suas finanças durante o mês de dezembro, especialmente nesse período de comemoraçõesevitando gastar mais do que devia.

Espero que a dica possa te ajudar no seu planejamento.

*Rodrigo Soares Martins, pós-graduado na FIA em Consultoria Financeira, é Consultor de Negócios da Oracle.

Vídeo Recomendado

COMO SE VESTIR PARA UMA ENTREVISTA DE EMPREGO
A consultora de imagem e estilo Lilian Lopes fala sobre a importância de se vestir adequadamente para uma entrevista de emprego e dá dicas para homens e mulheres.