Newsletter subscribe



Artigos

Os 9 hábitos para poder vir a ser um dos maiores bilionários do mundo

Posted: 17 de outubro de 2014 às 7:46 am   /   by   /   comments (0)

 

José Luiz Tejon Megido*

Ao analisar o relatório com o estudo Wealth-X do banco UBS, sobre os 2.325 bilionários com mais de US$ 1 bi net, encontramos 9 coerências, ocorrências, e curiosidades que criam uma energia de afinidades dentre eles:

1 – Não estudaram nas melhores escolas do mundo, 35% não tem curso superior, e dentre os demais 65% com diploma universitário, apenas 11% com PHD e 21% com MBA.

2 – 81% são self made man, empreendedores, “entrepreneurialism” é o nome da coisa. Se você é um herdeiro, cuidado e atenção. Apenas 13,1% dos herdeiros continuam no rol dos Demi-billionaires. A riqueza não admite falta de empreendedorismo.

3 – 63 anos, a idade média dos bilionários, ou seja, raramente alguém tem mais de US$ 1 bilhão líquido muito jovem, e a coisa começa a subir a partir dos 45 anos, portanto não se desespere.

4 – Case, mas não separe. 89% dos bilionários são casados, e bem casados. Apenas 6% são divorciados. Solteiros pouquíssimos 3% e viúvos 2%. Isso prova a importância histórica dos matrimônios estratégicos e bem estruturados.

5 – Os negócios mais comuns entre os bilionários são bancos, setor financeiro, investimentos, conglomerados industriais, construção, setor têxtil, equipamentos e produtos do mercado de luxo. Uma grande diversidade de setores e atividades, mas 63% dos bilionários iniciaram em empresas privadas. Os demais 31% em empresas públicas, educação, governo e organizações sociais.

6 – Poucas pessoas têm acesso íntimo a esses bilionários. Calcula-se apenas 9 mil, membros próximos da família. Formam círculos de relacionamento com pessoas com as quais compartilham dos mesmos interesses. Pessoalmente gostam de ter amizade com seus iguais, outros UHNW – ultra high net worth individual.

7 – As atividades sociais que mais gostam são: esportes 68,3%, filantropia 51,9%, caça, pesca, escalar, atividades out door, 23,4% e arte, 23,1%.

8 – Saber ser filantropo é outro padrão dentre os bilionários. Todos estão envolvidos em ações de filantropia, e pelo menos 35% deles têm suas próprias fundações. Educação, educação superior, saúde, arte, cultura e humanitária, ações sociais, meio ambiente, animais e organizações religiosas são os maiores focos das iniciativas. US$ 100 milhões em média costuma ser o investimento pessoal de cada bilionário ao longo de sua vida em filantropia.

9 – Apenas 20 cidades do mundo concentram a maior parte dos bilionários. Vivem em cidades “hub”. São Paulo no Brasil e na América Latina uma delas. São 36 bilionários na cidade, 61% com diploma universitário, 25% são mulheres, 61% deles empreendedores que construíram suas próprias fortunas e o setor preponderante, com 28% de predominância, o financeiro, bancos e investimentos.

Conclusão: quer ser um desses bilionários? Estude, mas não se desespere tanto com reputação de escola, o importante será o que você vai fazer de empreendedorismo enquanto estiver estudando. Ser empreendedor é a principal via. Case, mas não se separe. Dá azar e perde patrimônio. Os bilionários adoram estar entre seus iguais, portanto, quem sabe, através da filantropia, ou atividades sociais, você se aproxima desse seleto grupo e das nuvens de seus neurônios. E, por último, eles vivem de forma global, em cidades e não países. Nas cidades “hub”, e esperam um bom tempo até ficarem de verdade mega nano bilionários, 63 aninhos em média.

Em 2020 a perspectiva será a de vir existir 3.873 desses world’s ultra high net worth – UHNW. Quer fazer parte? Os eventos mais concorridos para você encontrar essa mega nano galera de bilionários são: Davos, na Suíça. Art Stage, em Singapura. Snow Polo na Suíça, isso para iniciar o ano em janeiro. Depois vai desde fashion weeks em várias capitais, até Mônaco Yacht Show, Wimbledon na Inglaterra, ou Cannes Film Festival na França, etc… Mas não se esqueça, boa sorte. No lo creo em brujas pelo que las hay, las hay.

*Jose Luiz Tejon Megido www.tejon.com.br/Sobre.aspx eleito um dos cinco palestrantes mais renomados do ano pelo prêmio Top of Mind Estadão RH 2011. Professor, Jornalista, Executivo, Autor e Co-Autor de 27 livros é Colunista do Blog Cabeça de Líder da Revista Exame onde este artigo foi publicado.