Pensando em iniciar a transição de carreira?

Wiwi Parra*

Mudanças na carreira profissional podem não ser vistas com bons olhos para algumas pessoas, e, sabemos que não é nada fácil deixar uma atividade consolidada e partir para uma nova experiência. Mas é importante salientar que o processo de transição de carreira se aplica a qualquer pessoa e em qualquer momento que perceba ou queira dar um novo rumo na vida profissional, buscando um propósito maior.

A partir do momento, que um profissional percebe que não há mais relevância no papel que exerça em seu trabalho atual, ele precisa considerar alguns elementos para buscar um novo propósito e felicidade em sua carreira: o Plano B. Com isso, deixo cinco dicas para quem deseja planejar a transição:

1- Investir em autoconhecimento

É natural quando atuamos numa mesma área por muito tempo ou quando acostumamos com a rotina do dia a dia, distanciamos cada vez mais de quem somos na essência. Este é um ótimo momento, para buscar de forma intencional, retomar a consciência de quem você é ou deseja ser. É necessário investir tempo nesse processo que é uma das formas de exercer o autocuidado.

2- Reflexão

Durante essa fase, a reflexão o ajudará identificar os elementos que o impulsionará para o desejo de mudança, uma vez percebido, a próxima etapa é decidir o que você deve mudar.Sua desmotivação está ancorada na relação com o chefe ou no estilo da cultura organizacional da empresa que você trabalha? Se sim, a questão é seu emprego atual. Neste caso, é recomendável conversar com os colegas de trabalho a fim de expor o que pode ser melhorado no ambiente profissional. No entanto, se a infelicidade estiver relacionada com a área de atuação, é importante ter a clareza de que há diferenças entre carreira e profissão.

3- Investigue suas habilidades e talentos

Identifique quais são suas habilidades, seus potenciais talentos, aquilo que você faz naturalmente sem dificuldades e que lhe dar satisfação. A partir deste momento, você descobrirá o caminho para trilhar a sua nova carreira. Trabalhar em algo em que você possa expressar, utilizar e demonstrar suas habilidades, seus interesses e talentos já é meio caminho andado rumo à satisfação profissional e, por consequência, pessoal.

4- Não ligue para o que os outros falarão ou a velhos mitos de mercado

Fuja deste tipo de pensamento ou comentários, pois eles têm efeito paralisador, que o impendem de fazer a movimentação profissional desejada. A psicóloga afirma que é comum alguém que está atravessando esse momento, escutar comentários do tipo: “Você vai desperdiçar todo o conhecimento adquirido até aqui”, “só quem está em início de carreira pode mudar”, “satisfação não existe, o que vale é pagar as contas”, mas nada disso, é uma verdade absoluta! O importante é identificar pessoas de referências que conheça que passaram por esse processo e tiveram êxitos, mas vale também buscar histórias que também deram errado, por não conduzirem o processo de forma adequada. O importante é sentir coragem, ter disciplina, foco, resiliência, planejamento e acreditar na sua mudança!

5- Monte um roteiro de transição de carreira

Esta fase deve ser feita em etapas, principalmente no que tange a parte financeira, para não incorrer em se defrontar com situações difíceis que possam comprometer a saúde financeira pessoal. Ao planejar a vida financeira, considere separar parte de sua reserva para investir e apostar em cursos relacionados à sua nova área de interesse. Essa ação exige sacrifício, desapego, perspectiva e disciplina, mas também é poderosa e oportuna para se abrir a um novo mundo. É uma ótima maneira de começar a fazer networking e expandir a sua rede de contatos.

É essencial que a partir do momento que houve a opção por mudar de carreira, você posicione-se como aprendiz. No início, é natural ter altos e baixos com relação as suas expectativas. O mais importante é saber lidar com elas e entender que tudo tem o seu tempo de acontecer. Desfrute desse processo com presença, foco e atenção plena, adaptando-se à nova rotina e se empenhando com engajamento e determinação!

*Wiwi Parra, é psicóloga organizacional e Coach Mindfulness e conta com cerca de 17 anos de atuação na área de recursos humanos de grandes empresas nacionais e multinacionais, expertise em Treinamento e Desenvolvimento Profissional, Gestão de Talentos, Desenvolvimento Organizacional e Programas Corporativos de Diversidade e Qualidade de Vida.


Vídeo recomendado:

Administração do Tempo

Julio Amorim dá 4 dicas preciosas que irão te ajudar no gerenciamento de atividades e tornar seu vida profissionais mais produtiva.