A Síndrome de “Peter Pan” no mundo corporativo

Ghina Machado*

Quem não conhece as aventuras do Peter Pan, o personagem criado em 1911, pelo escritor James Matthew Barrie? Originalmente criado para uma peça de teatro, o personagem virou livros, filmes e musicais. Peter Pan é um rapaz que se recusa a crescer e sai pelo mundo em busca de aventuras mágicas.

O personagem mais famoso deste conto infantil, Peter Pan, também virou sinônimo para os homens que têm dificuldade em amadurecer. Isso aconteceu a partir da publicação, em 1983, do livro do psicólogo norte-americano Dan Kiley, intitulado “Síndrome de Peter Pan: o homem que nunca cresceu”.

A principal característica desta síndrome é a negação em relação ao envelhecimento. Há um medo constante de assumir as responsabilidades da vida adulta. São pessoas que perpetuam comportamentos infantis e isso pode afetar a vida acadêmica, profissional e amorosa. Sabe aquele funcionário que “faz bico” ou “fecha a cara” quando recebe um feedback, como se fosse uma criança levando bronca da mãe?

Como reconhecer um “Peter Pan” da vida real?

“Não podemos generalizar, porém certos comportamentos são típicos. Adultos que moram com os pais, mesmo tendo condições financeiras para sair de casa; não assumem relacionamentos amorosos sérios ou em longo prazo, não gerenciam a própria vida e esperam que os pais façam tudo por eles. O homem que se encaixa nesse perfil é aquele que não quer problemas, não quer resolvê-los e foge deles” comenta Ghina.

Em resumo, é um homem adulto, cronologicamente e fisicamente, que ainda quer viver a vida despreocupada que tinha quando criança ou adolescente. Sem preocupações e sem estresse. Avançar na carreira, comprar uma casa ou um carro, assim como estabelecer um relacionamento sério não fazem parte de seus planos.

Como sair da Terra do Nunca para a vida real

O primeiro passo é querer. Hoje, o mundo corporativo não aceita certos comportamentos, como a falta de maturidade ou não assumir responsabilidades. O Peter Pan não tem vez nas empresas. A psicoterapia é capaz de ajudar a desenvolver certas habilidades necessárias e também a reconhecer que a Terra do Nunca só existe mesmo nos contos infantis.

*Ghina Machado, psicóloga, neuropsicóloga e cofundadora da Clínica Estar


Vídeo recomendado:

Como se vestir para uma entrevista de emprego?

A consultora de imagem e estilo Lilian Lopes fala sobre a importância de se vestir adequadamente para uma entrevista de emprego e dá dicas para homens e mulheres.