Vou mudar tudo na minha vida!

Branca Barao*

Era com essa frase que, na minha infância, quando via já estava mudando de casa de novo! Mudei de casa em média uma vez por ano, todos os anos. Mas percebia logo que, mesmo com um endereço novinho em folha, todo o restante continuava exatamente igual!

Hoje quando alguém exclama “vou mudar tudo na minha vida!”, é bem provável que em segundos teremos um amigo com um novo status de relacionamento no Facebook!

Do que estamos falando aqui: uma mudança acontece em diferentes níveis. Mais superficiais ou mais profundos do comportamento humano. Saber disso pode significar ganhar autonomia para mudar aquilo que desejamos em nós mesmos e consequentemente em nossas vidas.

Uma mudança superficial, remediativa, é aquela que vem para corrigir, no contexto, aquilo que não está funcionando. Vem para remediar. Assim como quando tomamos um comprimido para dor de cabeça. Às vezes é o suficiente. Mas se a dor de cabeça voltar após algumas horas, não foi.

Na mudança remediativa corrigimos o que está ruim. E ponto.

Quando falamos de uma mudança que gera outras mudanças, estamos falando de uma mudança generativa, aquela que gera algo além da mudança inicial, como um jogo de dominós. Um cai e vai derrubando o outro. Sabe quando você começa a se exercitar e após o exercício sente vontade de comer coisas mais leves? É disso que estamos falando. Uma coisa puxa a outra. A mudança de um comportamento (atividade) gerou a mudança em outro comportamento (alimentação). Assim pegamos algo bom e generalizamos para outras mudanças no mesmo nível.

Na mudança generativa ampliamos o que é bom.

E quando mudamos de ideia?

Quanto mais velhos ficamos, mais “respostas certas” nós acreditamos possuir e aí mais difícil é mudar de opinião, repensar o já respondido. Saber é o caminho mais curto, a opinião vem pronta e embalada na cabeça. Flexibilizar é uma arte. E se de repente, sua opinião muda, muda com ela seu jeito de ver a vida, e então seu comportamento, as coisas que você diz aos outros e todo o contexto acaba mudando com você que, quando vê… Opa! Mudou o mundo inteiro a partir da mudança de um único pensamento.

Uma mudança de crença desencadeia uma mudança “de cima pra baixo” mudando também sua capacidade em relação àquela mudança, seu comportamento e o contexto onde está inserido.

Mudar de ideia, flexibilidade de pensamento, isso é uma mudança Evolutiva.

Em um momento de quentes discussões sobre temas um tanto quanto polêmicos como a legalização do aborto, os direitos civis dos casais homossexuais, políticos corruptos fazendo a festa no Resort com o nosso dim dim, como o que vivemos agora, pode ser considerado como uma bela oportunidade de fazermos isso.

Pensar…

Repensar…

Pensar mais um pouquinho…

E mudar!

Essa música que vocês vão ouvir agora, eu a escrevi para explicar os três níveis em que uma mudança acontece. É uma música sem refrão. Justamente pelo fato de que se vamos falar sobre mudança, não faria sentido voltar sempre no mesmo ponto.

A vida, afinal, é uma espécie de música sem refrão.

Ouça agora Uma ideia com Lá Lá Lá Prá Mudar http://youtu.be/_akCuCskRTg

*Branca Barão www.brancabarao.com.br Palestrante, Especialista em comportamento humano, criatividade e inovação e Colunista do portal Carreira&Sucesso onde este artigo foi publicado.


Vídeo recomendado:

Administração do Tempo

Julio Amorim dá 4 dicas preciosas que irão te ajudar no gerenciamento de atividades e tornar seu vida profissionais mais produtiva.